Gerenciamento proativo da Rede de Frio

por | jul 22, 2021 | Logística | 0 Comentários

Mais empresas estão procurando fornecedores de software e serviços que possam resolver seus desafios de dados e oferecer suporte a vários aspectos do gerenciamento da rede de frio.

Nos últimos anos, os fornecedores de alimentos perecíveis passaram por um mar de mudanças em relação à forma como gerenciam seus programas de transporte e logística.

Embora os recursos de rastreamento de temperatura e localização tenham sido uma parte crítica de seus procedimentos operacionais padrão, muitos operadores utilizaram essas ferramentas principalmente pela capacidade de responder às variações de temperatura conforme elas ocorrem.

Contudo, os avanços contínuos em tecnologias de software estão permitindo análises de dados poderosas e acelerando a transição do gerenciamento reativo da rede de frio tradicional para abordagens mais proativas e orientadas por insights.

O que é a Rede de Frio?

Em suma, a rede de frio (também conhecida por cadeia de frio e rede ou cadeia frigorífica) é todo o processo desde a concepção, passando pelo armazenamento, até ao transporte do produto, preservando todas as condições de refrigeração e garantindo a sua conservação.

Qualquer produto conhecido ou rotulado como “perecível” provavelmente precisará do gerenciamento da rede de frio. Isso pode incluir alimentos como carne e frutos do mar, produtos agrícolas, suprimentos médicos e produtos farmacêuticos.

Embora a ideia de transporte seja um conceito relativamente novo, o transporte de produtos sensíveis à temperatura realmente remonta ao final dos anos 1700, quando os britânicos usavam gelo para evitar que os peixes estragassem.

No final de 1800, ele também era usado para transportar produtos perecíveis. Produtos lácteos eram transportados de áreas rurais para áreas urbanas para serem vendidos e, devido à escassez de produção de carne na Europa, a América do Sul estava enviando carne congelada para a França e Austrália, enquanto a Nova Zelândia a enviava para a Grã-Bretanha.

A tecnologia da rede de frio sempre foi, e continuará sendo, extremamente importante para o comércio global. 

A logística da rede de frio inclui alguns elementos:

  • Armazenamento refrigerado – Instalações que armazenam mercadorias e produtos aguardando transporte.
  • Sistemas de resfriamento – Sistemas que elevam os alimentos e os mantêm em uma temperatura adequada durante todos os aspectos da cadeia de abastecimento, incluindo processamento, armazenamento e transporte. 
  • Transporte frio – Garante que as mercadorias permaneçam em níveis estáveis ​​de temperatura e umidade.
  • Processamento a frio – Instalações que permitem o processamento de mercadorias tendo em vista o saneamento.  
  • Distribuição fria – Trata do carregamento de caixas ou engradados e paletes para distribuição de mercadorias. 

Gerenciamento de dados

Como a maioria dos operadores de rede de frio, os fornecedores de alimentos perecíveis foram inundados com dados de quase todos os ângulos.

De dispositivos de monitoramento e rastreamento de temperatura em trânsito a status de instalações de armazenamento refrigerado e transportadoras, essa abundância de dados tem sido amplamente subutilizada.

A maioria dos operadores simplesmente não tem recursos para utilizar totalmente esses dados, ou seja, agregá-los em uma visão unificada e processá-los para extrair percepções transformadoras.

Hoje, tudo isso está mudando! O uso de softwares está permitindo não apenas a integração de fluxos de dados anteriormente isolados, mas também aproveitam técnicas modernas de análise de dados para a geração de insights operacionais.

Nesse sentido, em vez de revisar e reagir apenas aos dados de hoje e tomar decisões de negócios com base em eventos individuais, as empresas podem olhar para trás nos últimos meses ou anos para identificar padrões e tendências.

Isso está transformando fundamentalmente os processos de garantia de qualidade dos fornecedores de alimentos perecíveis, mudando o paradigma do gerenciamento reativo para a tomada de decisões proativas e, com isso, corrigir os problemas antes que eles aconteçam.

Apesar disso, muitas empresas podem não ter os recursos para avaliá-los, fazer as correções de curso apropriadas e implementar as mudanças necessárias.

É por isso que mais produtores estão procurando fornecedores de software e serviços que possam resolver seus desafios de dados e oferecer suporte a vários aspectos do gerenciamento da rede de frio.

Vamos examinar como dar os próximos passos em direção a uma abordagem mais proativa!

A tecnologia é a sua aliada

A jornada começa agregando várias fontes de informações. Utilize um software que possa ajudar a consolidar seus fluxos de dados críticos em um sistema de software unificado.

Essa etapa por si só pode oferecer vários benefícios aos seus processos, por exemplo:

  • Simplifique a entrada de dados por não ter que fazer login em vários sistemas;
  • Atribuir informações de remessa a dispositivos de rastreamento para automatizar a entrada de dados anteriormente manual;
  • Transição de um modelo de múltiplos sistemas para a utilização de uma plataforma de software único.

Ao mover as informações tradicionalmente separadas para uma plataforma única, as empresas podem estabelecer uma base sólida para insights baseados em dados que informam as decisões críticas de negócios.

Acesse insights por meio de relatórios

Depois que os dados são consolidados em um sistema, o software pode começar a fornecer percepções expandidas, de nível superior e históricas. 

Por exemplo, relatórios detalhados podem apontar quais transportadoras estão demonstrando padrões de transporte de mercadorias em faixas de temperatura acima do esperado ou inaceitáveis.

Você pode então correlacionar esses dados para ver se também há um padrão de cargas sendo rejeitadas ao usar transportadores específicos.

Com essas informações, você pode envolver de forma proativa as transportadoras problemáticas e corrigir seus problemas de controle de temperatura antes de prosseguir.

Outras áreas de problemas em potencial e perguntas respondidas com esses insights incluem:

  • Quais rotas de navegação têm variações repetidas de temperatura?
  • Quais refrigeradores de armazenamento a frio não estão mantendo a temperatura adequada?
  • Existem centros de distribuição (CD’s) que permitem frequentes desvios de temperatura?
  • Em que estação ou época do ano ocorrem a maioria dos problemas?

O software permite que os operadores pesquisem para descobrir as causas desses problemas e fazer as correções necessárias ou melhorias no processo.

Contrate serviços profissionais

A princípio, muitas empresas simplesmente podem não ter os recursos internos para acompanhar e resolver os problemas que esses novos insights podem fornecer.

Se esse for o seu caso, considere contratar os serviços de consultoria. Esses especialistas oferecem às empresas uma variedade de serviços para ajudar a resolver os problemas mais urgentes em suas cadeias de suprimentos de produtos perecíveis.

Por exemplo, se o software descobrir a tendência comum de aumento nas temperaturas dos produtos durante os meses de verão, as empresas podem entregar a investigação das causas básicas a esses profissionais.

Usando recursos de relatórios de software, eles podem se aprofundar em ações específicas para ajudar a entender como e onde as temperaturas estão subindo. As possíveis áreas de exploração incluem, por exemplo:

  • Insuficiente isolamento ou refrigeração do contêiner durante o calor do verão;
  • Procedimentos inadequados de pré-resfriamento de produtos;
  • Processos de envio falhos;
  • Falta de controle de temperatura em CD’s.

Os profissionais não apenas podem ajudar a agregar dados e esclarecer questões, mas também podem ajudar a mudar os processos de negócios dos produtores.

Além disso, como esses insights residem no software, grande parte dessa análise pode ser realizada remotamente, sem a necessidade de uma visita ao local.

Rede de Frio e os Imunobiológicos

Devido às campanhas de vacinação contra a Covid no Brasil e por todo o mundo, o assunto rede de frio ganhou extrema importância, já que, os imunobiológicos são produtos termolábeis, sendo necessário o controle de refrigeração de forma rigorosa.

Esses produtos são facilmente afetados por luz, umidade, cepa vacinal, mas principalmente pela temperatura. As vacinas são conservadas em diversos níveis em temperaturas específicas levando em conta a composição delas.

Em nível nacional, alguns imunobiológicos são conservados em temperaturas negativas, já em nível local são refrigeradas entre +2ºC a +8ºC, em refrigeradores exclusivos.

A rede de frio ideal para os imunubiológicos une três elementos igualmente importantes:

  • Equipamentos: na maioria dos casos, a melhor opção de armazenamento é uma unidade farmacêutica especialmente desenvolvida para o armazenamento de vacinas. Coolers portáteis especiais também são importantes para transportar as vacinas de um local para outro.
  • Funcionários: os funcionários e voluntários encarregados de manusear as vacinas devem ser minuciosamente treinados em práticas seguras de armazenamento e transporte. Isso é particularmente importante porque vacinas diferentes exigem condições diferentes. 
  • Processos: as unidades de vacinação devem ter instruções claras, detalhadas e atualizadas para o manuseio das vacinas, além de planos de contingência para emergências.

Conclusão

A competitividade do mercado têm exigido uma logística com prazos menores, com informações transparentes e sistemas que ofereçam segurança dos alimentos e da conservação da qualidade destes produtos frescos.

Enfim, a implementação de sistemas de gerenciamento da rede de frio, associada a modelos inteligentes de estimativa dinâmica da vida útil, apresenta um grande potencial de utilização em cadeias que já se encontram mais organizadas, inclusive possibilitando atender às crescentes exigências de rastreabilidade de produtos e de sistemas de qualidade de alimentos.

O software e os serviços podem fornecer percepções transformadoras e suporte especializado para transformar o gerenciamento de sua cadeia de frio de um estado de reação a emergências diárias para uma operação mais eficaz, eficiente e proativa.

Seguindo as etapas detalhadas aqui, as empresas podem estar no caminho certo para o gerenciamento proativo da rede de frio.

Conte com as soluções da PDA para otimizar o gerenciamento da rede de frio

O software de gerenciamento de rede de frio e as consultorias podem fornecer uma gama completa de serviços para preencher as lacunas, bem como, fortalecer suas capacidades.

A PDA possui soluções de tecnologia que otimizam o gerenciamento da rede frio e podem ser customizadas de acordo com a necessidade da sua empresa.

Entre em contato conosco para saber mais sobre nossas soluções e serviços!

– PDA Soluções –
Telefone: 11 2093-3327
E-mail: contato@pdasolucoes.com.br
LinkedIn | Instagram |  Facebook

Leia mais
Como a Logística Digital impacta a sua empresa

Como a Logística Digital impacta a sua empresa

Podemos definir a logística digital como a evolução dos processos logísticos tradicionais, que eram executados com ferramentas analógicas, para processos logísticos modernos que são conduzidos por tecnologias digitais. Essa abordagem permite que as empresas executem o...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *